TI

Entenda o que é Total Cost of Ownership (TCO)

Escrito por Márcio Abreu

A lucratividade de uma empresa pode ser afetada por vários fatores: atrasos na entrega de produtos, erros na execução de processos e mudanças em projetos são alguns deles. Além disso, há os custos relacionados com a manutenção de uma infraestrutura composta por diferentes equipamentos.

Estes necessitam de reparos, troca de peças e, em alguns casos, de uma substituição completa. Para identificar como este último fator afeta os lucros do negócio, empresas podem utilizar uma métrica chamada TCO (Total Cost of Ownership).

Ela facilita a compreensão de todos os custos envolvidos com a manutenção de qualquer equipamento ou serviço utilizado pela empresa. Assim, gestores podem manter processos mais eficazes e com alto custo-benefício.

Saiba mais sobre o TCO no nosso post de hoje!

O que é o TCO (Total Cost of Ownership)?

TCO é a sigla para “Total Cost Of Ownership” — algo que em português pode ser traduzido como “Custo Total de Posse”. O TCO é um indicador utilizado por empresas para avaliar os diversos custos relacionados à manutenção de um serviço ou dispositivo dentro do ambiente operacional.

Isso permite que o empreendimento tenha um conhecimento mais elevado sobre como um investimento afetará o seu orçamento, uma vez que todos os riscos financeiros envolvidos na aquisição de uma nova solução estarão previamente mapeados.

Além disso, é possível mapear os gastos a médio e longo prazo com o uso de um dispositivo e a sua perda de valor.

Qual a importância dessa métrica para a empresa?

O Custo Total de Posse tem um papel importante para empresas que buscam uma forma mais eficaz de gerir os seus ativos e atingir uma performance financeira mais elevada. Esse indicador torna os custos diretos e indiretos de um investimento mais claros, além de facilitar a otimização dos gastos relacionados à infraestrutura já existente.

Todos os gastos que envolvem a infraestrutura do negócio são identificados com o auxílio do TCO. A manutenção de equipamentos, a troca de peças, a criação de um time para manter equipamentos funcionais e a perda de valor do dispositivo estão entre os principais fatores que entram no cálculo dessa métrica.

Em outras palavras, o Total Cost of Ownership é um indicador que vai além da avaliação dos valores que são investidos na aquisição de um novo equipamento e envolve também os gastos de manter um equipamento funcional a médio e longo prazo.

Uma vez que tais fatores são rastreados, o negócio consegue atuar de forma estratégica. O planejamento das ações de gestão da infraestrutura terão em mente um conjunto maior de fatores, que simplificam as rotinas internas e dão maior capacidade de organizar a cadeia operacional da empresa de acordo com os objetivos e metas da companhia.

Sabendo quais são os dispositivos com maior perda de valor a médio e longo prazo, por exemplo, a empresa consegue priorizar os seus investimentos. O foco será direcionado para as máquinas que precisam de atualizações com maior urgência.

Isso resultará em uma infraestrutura de alta performance e agilidade. Os dispositivos serão plenamente integrados aos processos internos e conseguirão gerar mais resultados para o empreendimento.

Quais são os benefícios do uso do TCO no ambiente corporativo?

A utilização de indicadores como o Custo Total de Posse gera um ambiente de trabalho mais eficaz e com grande performance. A empresa passa a atuar de forma estratégica, realizando investimentos com um conhecimento abrangente sobre todos os riscos financeiros envolvidos na transação.

Além disso, a melhora na gestão da infraestrutura existente maximiza o seu retorno financeiro. Entre as principais vantagens desse indicador, destacamos:

1. Maior facilidade para otimizar os custos operacionais

Com o Total Cost of Ownership, a empresa avalia todos os custos relacionados à manutenção de serviços, dispositivos e soluções do ambiente corporativo. Os gastos com a aquisição e a manutenção de cada item são listados de forma clara. Isso permite que o gestor consiga realizar um processo de otimização de custos mais abrangente e eficaz.

Como todos os gastos são conhecidos, fica mais fácil para a empresa rastrear pontos da infraestrutura que necessitam de mudanças. Esse é o caso, por exemplo, de dispositivos mais antigos que, trocados por equipamentos atuais, ajudam a criar uma rotina mais eficaz, inteligente e lucrativa.

2. Ganho de transparência orçamentária e fiscal

A transparência orçamentária é um fator-chave para empresas. Ter um negócio com uma estrutura fiscal de fácil compreensão e que tenha todos os custos explícitos torna a gestão do negócio mais simples. O gestor poderá definir gastos e investimentos sem que erros ocorram.

Além disso, as políticas de compliance tornam-se mais robustas. Uma vez que todos os custos da empresa são conhecidos, analistas podem otimizar processos e verificar rapidamente os pontos que não estejam de acordo com as normas internas e a legislação local. Isso evitará vários prejuízos para a empresa a médio e longo prazo.

3. Conhecimento abrangente sobre toda a infraestrutura da empresa

Conhecer a infraestrutura da empresa é um passo fundamental para que o gestor consiga otimizar processos e avaliar o funcionamento de todo o negócio.

O Total Cost of Ownership é um indicador que permite ao empreendimento identificar o posicionamento da sua infraestrutura de acordo com os custos operacionais envolvidos em diferentes rotinas do negócio.

Essa forma de enxergar os ativos internos permite que a gestão seja otimizada para que a empresa tenha o maior custo-benefício possível. Todas as rotinas utilizarão com maior eficácia os recursos disponíveis, uma vez que eles estarão configurados para evitar desperdícios e, assim, terão um funcionamento mais econômico.

Além dessas vantagens, o uso do Total Cost of Ownership também permite uma maior racionalização dos processos de aquisição de bens e serviços. A gestão também torna-se mais eficaz, uma vez que a companhia terá como avaliar o funcionamento da infraestrutura com um novo olhar, criando mais oportunidades para o empreendimento.

Atualmente, indicadores com o TCO têm um papel de destaque para que companhias possam otimizar a sua infraestrutura e adquirir dispositivos com maior retorno financeiro. Se você quer receber dicas para utilizar outros indicadores no seu negócio, curta já a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades!

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter

Assine nossa newsletter para receber informações e dicas interessantes sobre Data Center e TI.

Enviaremos, no máximo, um email por semana com a sintese dos ultimos artigos escritos.

 

Parabens! Você está inscrito em nossa Newsletter !

Sobre o autor

Márcio Abreu

Acreditado pela Uptime Institute e certificado pelo The Icor. É hoje um dos profissionais com maior experiência em projetos e construções de Data Ceters, no Brasil. Especialista na concepção , validação do projeto , análise de riscos das instalações, acompanhamento, controle e comissionamento de construções de Data Center .

Site : http://www.innotechno.com.br

Deixar comentário.

Share This
/* ]]> */